05 abril, 2016

Foste o meu doce mais doce


"Foste o meu sonho mais bonito. Enquanto me foi permitido sonhar, sonhei-te, com tudo aquilo a que os sonhos têm direito. Foste a forma mais bonita de sonhar. E de viver os meus dias, tantos e tantos dias. Dias nem sempre de cor. Dias com dor. Outros com sorrisos e gargalhadas. Outros recheados de doces e de inspiração. Sempre gostei de doces. É um vício que vem desde o meu tempo de criança, o tempo em que os açucareiros e o sugos de morango eram os meus melhores amigos. Foste, durante esse tempo escasso, o meu doce preferido. O meu doce mais doce. Adoçaste a minha alma, os meus poemas, o meu amor. Adoçaste a minha vida indefinida. Foste melhor do que algodão doce cor-de-rosa. Foste melhor do que bolo de chocolate. Mais doce ainda do que as gomas de morango e caramelo que comprava no quiosque ao lado da escola. O teu olhar doce, o teu jeito doce, o teu ser doce. Doce como não mais vi, nem senti, nem provei. Foste o meu carrossel de cavalos doirados. Sonho, desde criança, andar num desses carrosséis. E tu deste-me a magia de um momento que ainda não aconteceu. Foste as minhas borboletas na barriga. Inquietaste-me o espírito e o corpo. E eu fui mais feliz por isso. E eu fui mais feliz contigo. Porque foste um sonho daqueles bons, daqueles repletos de finais felizes anunciados. Foste o meu erro mais bonito. Aquela promessa não cumprida que não me fez zangar nem chorar. Chegou o dia em que seguiste o teu caminho. E eu fiquei triste. Mas continuei feliz, na certeza de que adoçaste os meus dias, adornaste a minha alma e deixaste memórias bonitas. Foste o meu sonho mais bonito. Espero, com toda a ternura que aprendi contigo, que sejas o sonho mais bonito, o doce mais doce da vida de outro alguém."


10 comentários: