02 março, 2016

Enraizamento

(Foto da minha autoria)

Nestes dias de sol (hoje não é o caso, mas pronto), tenho feito a minha meditação da manhã no jardim. Gosto de sentir o calorzinho do sol na pele e, além disso, sinto-me mais conectada com a energia do Universo. Estes momentos de paz são cada vez mais importantes para mim. Começo logo o dia mais serena e mais confiante. Tenho aproveitado também para me descalçar e caminhar sobre a relva. Este simples acto de caminhar descalça é fundamental para trabalhar o enraizamento.

Vivemos num tempo em que facilmente nos desconectamos daquilo que é realmente essencial. Em poucos segundos, somos capaz de pensar em mil e uma coisas ao mesmo tempo, sem chegarmos a nenhuma conclusão. Isto acontece porque não conseguimos estar no aqui e agora, não conseguimos focar no essencial e libertar o acessório. O enraizamento é importante para que consigamos manter-nos atentos ao que nos rodeia e aos sinais que chegam até nós e que, muitas vezes, ignoramos ou nos quais nem sequer reparamos. O enraizamento é essencial para estarmos em sintonia com a nossa energia interna e com a energia à nossa volta. E ao estarmos em sintonia, estamos em equilíbrio.

Trabalhar o enraizamento é fácil. Podemos fazê-lo através da meditação. Ou podemos, simplesmente, andar descalços sobre a relva, sobre a areia da praia ou mesmo pelos diferentes cómodos do nosso lar. Este acto tão simples de andarmos descalços, de sentirmos o frio do chão, as diferentes texturas, ajuda-nos imenso a enraizar, ajuda-nos a desenvolver o sentimento de pertença ao momento presente e a este mundo do qual fazemos parte. Quando conseguirmos sentir isso, quando conseguirmos atingir um estado de plenitude e de serenidade que nos permita focar apenas no essencial, teremos encontrado o nosso ponto de equilíbrio. Pela parte que me toca, todos os dias trabalho para isso, para encontrar esse equilíbrio pleno. Medito, faço Reiki, trabalho o enraizamento, estudo e leio sobre o assunto, escrevo, tento desenvolver os meus pontos fortes. A cada dia que passa, tento ser um pouco melhor do que fui no dia anterior. Tento ser sempre mais calma, mais compassiva, mais tolerante e mais amável com todos os seres, inclusive comigo mesma. Acredito que tudo seria melhor se todas as pessoas conseguissem encontrar o seu ponto de equilíbrio. Se assim fosse, haveria, por certo, menos doenças, menos guerras, menos conflitos e mais felicidade.

6 comentários:

  1. Adoro andar descalça! Mas desde que tenho cães e gatos é mais difícil, quer em casa quer no jardim (nunca sei quando vou pisar um xixi ou um cocó, ahah).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah agora fizeste-me soltar uma gargalhada!!!

      Eliminar
  2. Eu cá gosto de andar descalça, dá uma sensação de liberdade ótima, no inverno, como está imenso frio, sempre que ando descalça em casa uso daquelas meias quentinhas com aquele rasto próprio para andar no chão, e sabe mesmo bem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tenho dessas meias! Adoptei o hábito de andar descalça há pouco tempo, quando percebi a importância do enraizamento!

      Eliminar